3 de mai de 2010

Fim (Jurandir Bozo)




Espere que te leves ao portão
Não vá sem mim
Se é a ultima vez
Que essa seja compartilhada
 No limite que nos encobre
Quero olhar-te olhos sem brilho
Quero ver-te corpos gelados
Quero despedir-me ainda em casa
A cerimônia para mim acabará aqui
Daqui mesmo ouço sinos
E não quero sermões
Ou algo que retarde o inevitável adeus
Profusão de sentimentos dos que queriam bem
Não quero se quer saber onde será tua morada
Se fores até que a morte nos separe
-Ate dói dizer, mas... -
Partistes e acabou...
Simples assim.
Morreu
Fim.

Nenhum comentário: