11 de mai de 2011

Conta-vida (Jurandir Bozo)







Passa, passam
Os segundos correm
E menos nos restam
Por mais felizes que estejamos
O filme sempre tem seu fim
Finais felizes também
O inicio é sempre parecido
Abrem-se as portas
Entram o publico
Apagam-se as luzes
Ligam-se os projetores
Mas é no transcorrer da historia
Que o tempo rege o roteiro
Delimitando o que em essência
Deveria ser perene

Nenhum comentário: