17 de jun de 2010

Amém (JurandirBozo)


Bate harmoniosamente
Numa latência intima
Polida ao gosto do nosso suor
Corações aflitos
Cavalgam compassados
No sumo estrato de nosso prazer
Dança dos animais que somos
Mulher e homem
Homem e mulher
Num entra e sai irrequieto
Nos percebemos e nus encaixamos
Que todos os anjos fechem os olhos
E gritem em êxtase
Amém... Amém!!! Amém.

Nenhum comentário: