21 de jan de 2010

Gastrite (Jurandir Bozo)




A acidez do meu humor me dói o estomago
Mesmo perto de luz já não abro os olhos
E assim o escuro nunca vai embora
Fico feito uma assombração
Vagando nas noites que já não me pertencem.
Sem segurança, sem abrigo, 
Sem amores e sem amigos.
Quero ganhar flores como toda mulher
Mas como elas, não quero apenas isso
Alguém que me traga flores
Ou um hidróxido de alumínio...

Nenhum comentário: