6 de fev de 2008

Resto de Mim. (Fábio Sirino)


Noites que te quero sono

Que desejo sonhos e te quero paz.

Dor que te quero ausente

Que preciso de paciência e ser muito mais.

Vida que te quero resto

Que termine indo curta para o cais.

Corpo que já busco o teu

Já renego o meu, sem olhar pra trás.

Vidro que chega estilhaçando

Coração quebrado cansa de bater

Quero-te mesmo que sonolenta

Calma e ausente, mas nem tão paciente

Em me ver sofrer.

Quero-te mesmo teu resto

Indo terminando curta procurar meus cacos que não são iguais.

Coração ainda quero teu

E renego o meu pois já não bate mais..