2 de fev de 2008

Carlton Cine (Fabio Sirino)


Chega de saudade ou de se sentir distante

Quero ao menos uma morte que me aproxime de quem amo

Assim talvez não precise fumar ou embriagar-me em lembranças

Dos amigos que perdi e dos que ainda se quer tenho

E se não me bastasse uma poesia medíocre e provinciana

Faz-me lembrar o povo do lugar de onde vim

Então volto para Internet talvez buscando esses que já não vejo

Sem teto, sem saliva, sem abraço ou terra nas unhas

Já não trabalho e nem sei mas quem sou

Apenas que fumo Carlton

E que ando cada vez mais devagar...