23 de ago de 2017

A Segunda Musica (Jurandir Bozo)



Abriram a contagem
Pois ao som do pandeiro tudo terminará
Com força e graça
Como se aquele momento
Que para todos seria o inicio
Para mim seria o fim
Onde nada mais teria sentido
Se não fosse ligado a você
E a gota de suor que via descer de sua testa
Ali minha fantasia se prendia e ganhava vida
Traçava seu percurso
Cheiros e texturas
Do que ainda se quer senti
Enquanto ela
A gota de seu suor
Continuava a descer
Dançando sobre seu rosto
Dando contornos aos seus sinais
Lavando seus olhos e umedecendo seus lábios
Escorregando pela sua nuca
Escondendo-se dentro do seu vestido
Levando junto meus sonhos
Que com aquela gota de suor
Percorria todo suas curvas
Como se estivesse a correr numa estrada sinuosa
Cujo se quer sei dos perigos e destinos
Mas ali junto a gota do seu suor
Foram meus pensamentos mais fantásticos
Voando no imaginário
No universo proibido dos seus encantos
Viajando pelo seu colo
Chegando ao ventre
Descendo pela longa silueta de suas pernas
Firmes
Fortes
Femininas
Delineando-as
Descendo por seus tornozelos
Chegando a seus dedos dos pés
E se quer tinha terminado a primeira musica...


Nenhum comentário: